DicasNotícias

Auto Dicas: Ar Condicionado

Higienização de ar-condicionado automotivo é um procedimento muito importante e é preciso fazê-lo com regularidade. A sujeira de um ar-condicionado não é apenas poeira. Fungos, ácaros e bactérias também fazem parte dela.

Quanto mais você roda com seu carro, mais sujo fica seu sistema de refrigeração. Isso quer dizer que a periodicidade da limpeza varia em cada caso. Entretanto, o recomendado é que o procedimento seja realizado ao menos uma vez a cada seis meses.

Além da higienização, a manutenção também é importante e deve ser realizada a cada 30 mil quilômetros rodados.

Como saber se preciso da limpeza?

Em média, é necessário fazer a limpeza do ar-condicionado automotivo a cada seis meses. Mas isso varia de acordo com o uso e o modelo do equipamento. De uma forma geral, é possível perceber alguns indícios da necessidade de higienização de ar-condicionado automotivo.

  • Espirros e alergias: eles podem ser causados pela sujeira do ar-condicionado;
  • dificuldade na ventilação: os resíduos podem estar obstruindo a passagem de ar;
  • mau cheiro: com o sistema sujo, é comum sentir mau odor dentro do veículo;
  • e, claro, calor: a diferença de um aparelho limpo é perceptível pela temperatura.

Qual é a melhor forma de usar o ar-condicionado automotivo?

Como qualquer outro componente de um automóvel, é muito importante conservar seu ar-condicionado automotivo. E isso não se restringe à manutenção. Quando uma peça é usada de maneira correta, a necessidade de reparos é bem menor. Por isso, siga algumas medidas preventivas para que seu ar-condicionado funcione melhor.

A primeira delas é usá-lo com frequência. Nesse caso, ao deixá-lo desligado você não vai preservar, e sim desgastar o aparelho. Quando o ar-condicionado automotivo fica muito tempo desligado, menos ar circula pelos componentes e isso facilita o acúmulo de poeira. Portanto, para garantir a lubrificação das peças, ligue o aparelho pelo menos uma vez por semana.

Ter um carro bem refrigerado não é tão simples. Mas os cuidados são necessários e fazem toda a diferença. Nos dias mais quentes, quando o veículo ficar muito tempo exposto ao sol, em um estacionamento, por exemplo, também é preciso ter cuidado.

Ao invés de ligar o aparelho logo, para tentar refrescar o interior do veículo, o ideal é retirar parte do ar quente de dentro do carro. Abra as janelas e as portas por alguns segundos e espere esfriar um pouco. Quando o ar-condicionado automotivo tem que refrescar um ambiente muito quente, suas peças são muito mais exigidas e isso causa um grande desgaste a elas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *